2008/02/09

Thou whom I, tentative and
Unsure that anyone at all
Listens, turn to but only
Send this one word, this single
Syllable ― for what more can
I say, what other name send,
But this naming without a
Real name, this which is a
Sound like any sound ― tell, is
Word sent in return?
I hear
A voice speak.
Whose voice?
It is
A voice without name, saying
Again saying, "Is it thee
There?"
Answer me, is it Thou?


EDWARD LUCIE-SMITH, Jamaica, Thou, 1968




Vós para quem, hesitante e
Sem saber se alguém
Estará a ouvir, me volto mas só
Envio esta única palavra, esta simples
Sílaba ― pois que mais posso
Dizer, que outro nome enviar,
Senão esta designação sem
Nome verdadeiro, este que é um
Som como qualquer som ― dizei, há
Uma palavra, uma resposta?
Ouço
Uma voz falar.
Voz de quem?
É
Uma voz sem nome, a dizer
Novamente a dizer, "Sois vós
Que estais aí?"
Respondei-me, sois Vós?

1 comment:

Maria-Francisca said...

"Todas as nossa vivências como realidade material têm a sua origem num reino invisível, para além do espaço e do tempo, um reino revelado pela ciência que consiste em energia e informação. Esta fonte invisível de tudo oque existe não é um vazio absoluto mas sim o próprio ventre da criação. Algo existe que cria e ordena essa energia. Transforma o caos do caldo quântico em estrelas, galáxias, florestas tropicais, seres humanos...
O mundo material há muito que foi anulado pelos grandes pensadores quânticos.
após Einstein, tempo e espaço tornaram-se coisas fluidas que se misturam enre si, o que não é compatível com a tradicional visão do Universo. na sanduíche da realidde da física surgem 3 níveis:
realidade material - o mundo dos sbjectos e dos acontecimentos
realidade quântica - zona de transição onde a energia se converte em matéria
realidade virtual - o local para além do tempo e do espaço, a origem do Universo

Tempo e espaço são conceitos que nos dão a verdade do mundo maerial, mas que desaparecem gradualmente quando nos aproximamos do nível quântico.