2008/12/31


Upon the moon I fixed my eye,
All over the wide lea;
With quickening pace my horse drew nigh
Those paths so dear to me.

WILLIAM WORDSWORTH, U.K.,
in "Strange fits of Passion Have I Known", 1830




Na lua fixei o olhar,
E em todo o vasto campo;
Com passo vivo o meu cavalo aproximou-se
Dos caminhos que me são tão queridos.

2008/12/25


Não sei se é sonho, se realidade,
Se uma mistura de sonho e vida,
Aquela terra de suavidade
Que na ilha extrema do sul se olvida.
É a que ansiamos. Ali, ali
A vida é jovem e o amor sorri.


FERNANDO PESSOA, Portugal,
in "Cancioneiro", 1933

2008/12/23


Manger, rire, chanter, - pourtant tout est mystère!
Dans quel but venons-nous sur ce vieux monde, et d'où?
Sommes-nous seuls? Pourquoi le Mal? Pourquoi la Terre?
Pourquoi l'éternité stupide? Pourquoi tout?

Mais non! Mais non, qu'importe à la mêlée humaine?
L'illusion nous tient! - et nous mène à son port.
Et Paris qui mourra faisant trêve à sa peine
Vers les cieux éternels braille un Noel encore.

JULES LAFORGUE, França,
in "Noel Résigné", 1880




Comer, rir, cantar, - porém tudo é mistério!
Com que fim vimos a este velho mundo, e de onde?
Estamos sós? Porquê o Mal? Porquê a Terra?
Porquê a eternidade estúpida? Porquê tudo?

Mas não! Mas não, que importa à turba humana?
A ilusão prende-nos! - conduz-nos ao seu porto.
E Paris que há-de morrer dá trégua às suas penas:
Aos céus eternos apregoa outro Natal.

2008/12/15


We made a small society, at that odd hour; he and Jane hit it off, especially, vying in theories on the mechanical puzzle. She said, «I thought it might be like a subway turnstile - you needed a token.» It was a revelation to me, this wee-hour camaraderie of New Yorkers, and the city's genial way of folding my adultery into its round-the-clock hustle.

JOHN UPDIKE, E.U.A.,
in New York Girl, 2000



Fizemos um pequeno convívio, àquela hora excêntrica; ele e Jane desenvolveram uma simpatia, rivalizando em especial com teorias sobre o enigma mecânico. Ela disse: «Pensei que podia ser como um torniquete do metro - precisávamos duma ficha.» Foi para mim uma revelação, esta camaradagem dos novaiorquinos às primeiras horas da manhã, e a maneira genial como a cidade envolveu o meu adultério na sua actividade imensa e permanente.

2008/12/05


As cidades são muitas memórias íntimas. Atacarem-nas é atacarem-nos.


ALEXANDRA LUCAS COELHO, Portugal,
in "Viagens com bolso", jornal Público, 05.12.08

2008/12/02


Where the printing-works buttress a church
And the northern river like moss
Robes herself slowly through
The cold township of York,
More slowly than usual
For a cold, northern river,
You see the citizens
Indulging stately pleasures,
Like swans. But they seem cold.
Why have they been so punished;
In what do their sins consist now?

JON SILKIN, U.K.,
in "Astringencies", The Coldness, 1961




Onde o trabalho de impressão reforça uma igreja
E a norte o rio como musgo
Se cobre e lento percorre
O frio condado de York,
Mais lento do que o costume
Para um rio do norte, frio,
Vemos os cidadãos
Entregarem-se a prazeres magníficos,
Como cisnes. Mas parecem frios.
Porque foram tão castigados;
Em que consistem agora os seus pecados?